jump to navigation

História da arte abalada por frescos descobertos em Roma Dezembro 15, 2006

Posted by Vasco in Arte, História.
trackback

ma “Capela Sistina Medieval” foi como os especialistas classificaram o conjunto de frescos do início do século XIII encontrado por acaso, durante trabalhos de restauro, numa sala do mosteiro dos Quatro-Santos-Coroados, em Roma, noticia o “Le Monde” online.

Conhecido pelo seu claustro e pelos frescos na´ves da capela São Silvestre, o complexo arquitectónico com aparência de fortaleza poderá agora, segundo o ministro da Cultura italiano, Francesco Rutelli, ter pretensões ao título de “um dos mais belos lugares do mundo”.

Descobertos na Aula Gótica, uma das salas do mosteiro, e apresentados pela primeira vez a 06 de Dezembro, os frescos “trazem uma nova luz à pintura medieval italiana”, sustentou Rutelli.

Cobrem 335 metros quadrados de paredes e abóbadas e representam os meses, as estações do ano, os vícios e as virtudes, mas também o Zodíaco, as constelações e os ventos – uma iconografia alegórica de tipo enciclopédico que não exclui a mensagem política, já que, de acordo com os especialistas, o conjunto pictórico exalta o primado do Papa sobre o Imperador Frederico II.

RTP

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: