jump to navigation

ONU apela ao fim das gravatas em nome do ambiente Agosto 11, 2008

Posted by Vasco in Ambiente, Curiosidades.
Tags:
3 comments

«Fim às gravatas». O apelo é das Nações Unidas, tudo em nome do ambiente.

No início deste mês, o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, lançou a «Cool UN», um apelo a quem visita as instalações das Nações Unidas para que não use gravata, de forma a permitir reduzir o uso do ar condicionado, e aumentar a temperatura das salas em dois graus.

O traje informal, sem grava nem casaco, permitirá poupar qualquer coisa como cem mil dólares (66 mil euros) num mês e evitar a emissão de 300 toneladas de dióxido de carbono. Em termos anuais, a poupança deverá rondar um milhão de euros (665 mil euros) e obrigará a que no Inverno as salas fiquem mais frias, forçando os funcionários a recorrerem a roupas mais quentes.

O apelo foi ouvido um pouco por todo o Mundo. Na vizinha Espanha, por exemplo, o Governo apresentou já um Plano de Eficiência Energética. Entre as medidas está o aumento da temperatura dentro do Parlamento e outros edifícios públicos climatizados para 26 graus, obrigando a vestuário mais fresco. No Japão, os fatos deram lugar às camisas e t-shirts de manga curta. A temperatura dentro das empresas e edifícios públicos é de 28 graus.

Em Portugal, não há notícia de que o Plano de Eficiência Energética lançado pelo ministro da Economia, Manuel Pinho, inclua qualquer indicação no sentido de tornar o vestuário dos membros do Executivo mais informal e fresco.

Agência Financeira

Anúncios

Comissão Europeia lança galardão «Capital Verde» Maio 23, 2008

Posted by Vasco in Ambiente.
Tags: ,
add a comment

A Comissão Europeia vai atribuir anualmente a partir de 2010 o prémio «Capital Verde» a uma cidade da Europa que se destaque pela sua qualidade de vida em termos ambientais, foi hoje anunciado em Bruxelas.
As candidaturas serão avaliadas com base em dez critérios ambientais, que incluem as alterações climáticas, os transportes, o ar, os resíduos e a água.

A data-limite para o envio das candidaturas ao título tanto para 2010 como para 2011 é 1 de Outubro próximo e o júri fará a sua escolha ainda antes este ano.

O prémio será atribuído a uma cidade que apresente um historial consistente de respeito por padrões ambientais elevados, que esteja permanentemente empenhada em pôr em prática medidas ambiciosas, que aposte na melhoria do ambiente e no desenvolvimento sustentável e que possa servir de modelo inspirador para outras cidades e promotor das melhores práticas em todas as demais cidades europeias.

As candidaturas para o prémio de 2010 e 2011 poderão ser apresentadas através da Internet, pelo endereço http://www.europeangreencapital.eu/ e podem candidatar-se todas as cidades europeias com mais de 200.000 habitantes.

Diário Digital

Estudo: Portugal é o país da UE onde menos se anda a pé Março 5, 2008

Posted by Vasco in Ambiente, Curiosidades.
Tags:
add a comment

andar_a_pe.jpg

Portugal é o país da Europa onde menos se anda a pé, percorrendo cada português, em média, por ano, 342 quilómetros, segundo um estudo da Agência Europeia do Ambiente, citado pela organização ambientalista portuguesa Quercus.

«Portugal apresenta o quinto pior resultado da Europa dos 27 no que diz respeito ao aumento das emissões de gases com efeito de estufa (GEE) associadas ao sector do transporte, com um aumento de 96 por cento (entre 1990 e 2005), só ultrapassado por países como a República Checa, Chipre, Irlanda e Luxemburgo», adianta a Quercus, citando o mesmo relatório.

Os luxemburgueses são quem mais anda a pé (457km), sendo que os europeus, em média, andam 382 quilómetros por ano.

«Quanto ao uso da bicicleta, Portugal ocupa o terceiro pior lugar com uma média baixíssima de apenas 29 quilómetros por pessoa/ano, ao passo que nos países que apresentam melhores resultados neste indicador, os seus cidadãos usam a bicicleta para percorrer, em média, 936 quilómetros (Dinamarca) ou 848 quilómetros (Holanda). A média comunitária é de 188 quilómetros por pessoa/ano», refere a organização ambientalista.

Diário Digital

Cientistas listam as nove regiões mais sensíveis ao sobre-aquecimento do planeta Fevereiro 6, 2008

Posted by Vasco in Ambiente.
Tags: , ,
add a comment

climate2.jpg

Um estudo publicado ontem na revista “Proceedings of the National Academy of Science” (PNAS) lista as nove regiões do planeta que, ainda este século, serão palco de alterações bruscas devido ao sobre-aquecimento do planeta. Entre elas estão as monções na Índia e o declínio da floresta da Amazónia.

Os cientistas, coordenados por Tim Lenton, da Universidade de East Anglia, alertam que pequenas actividades humanas podem alterar, de forma ampla e duradoura, alguns dos componentes mais importantes do sistema climático do planeta. Os investigadores chamam “tipping elements” a nove desses componentes que estão em risco de ultrapassar uma fronteira crítica.

Os nove elementos são o degelo do Ártico (processo que se estima estar concluído dentro de dez anos), recuo da camada de gelo na Gronelândia (em 300 anos), o colapso da plataforma gelada do Oeste da Antárctida (300 anos), colapso da corrente oceânica global conhecida como termoalina (100 anos), aumento da oscilação do fenómeno El Niño no Pacífico (100 anos), colapso das monções na Índia (um ano), interrupção das monções na região ocidental de África (dez anos), desaparecimento da floresta da Amazónia (50 anos) e o desaparecimento da floresta boreal (50 anos).

Público

EUA: Super computadores usados para prever futuro climático Janeiro 29, 2008

Posted by Vasco in Ambiente, Ciência e Tecnologia.
Tags: ,
add a comment

ccrlogo.png

O director do Centro para Pesquisa Climática na Universidade de Wisconsin, nos EUA, Zhengyu Liu, está a utilizar um super computador para rodar continuamente uma simulação das mudanças ocorridas nos últimos 21 mil anos, abrangendo as eras glaciares mais distantes.

O objectivo é prever o futuro climático e o impacto no aumento dos gases no planeta, recorrendo ao passado para modelar eventos com precisão, uma vez que, caso estes apresentem um espelho da realidade, poderão igualmente ser usados para prever consequências futuras.

«O que é mais urgente é se o modelo pode produzir um evento de mudança climática repentino», explicou o responsável, acrescentando que é algo que pode ocorrer no tempo de vida de uma pessoa, como um colapso na vegetação numa determinada parte do mundo, à semelhança do que aconteceu em África, há cinco mil anos, quando as árvores morreram de repente.

O sistema Cray, usado na pesquisa, é baseado em versões do processador Opteron, da Advanced Micro Devices (AMD), com 11 mil núcleos. Liu já realizou cerca de 420 mil horas de processamento este ano, para uso no estudo que começou em 2007.

Diário Digital

Portugal em 18º lugar em termos de performance ambiental Janeiro 25, 2008

Posted by Vasco in Ambiente.
Tags: ,
1 comment so far

Portugal ocupa o 18º lugar em termos de performance ambiental, entre 149 países a nível mundial, de acordo com o Environmental Performance Index (EPI) 2008 divulgado, em Davos, pelo World Economic Fórum.

O primeiro lugar deste ranking é ocupado pela Suíça, seguindo-se a Suécia, a Noruega, a Finlândia e a Costa Rica.

Os Estados Unidos ocupam a 39ª posição e a China a 105ª posição.

O EPI 2008, produzido por uma equipa de especialistas das universidades de Yale e de Columbia, avalia a qualidade ambiental e a vitalidade do ecossistema em cada país utilizando 25 indicadores distribuídos por seis.

Em termos de classificação, Portugal posiciona-se acima da média europeia em cinco das seis categorias analisadas, nomeadamente, na qualidade ambiental, poluição do ar, água, recursos naturais e alterações climáticas.

Apenas na categoria de biodiversidade e habitat, Portugal ocupa, com o 13º lugar, uma posição média a nível europeu.

Diário Digital

UNESCO classifica Corvo e Graciosa como Reservas da Biosfera Setembro 21, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
add a comment

corvo3.jpg

As ilhas do Corvo e da Graciosa, nos Açores, foram classificadas pela UNESCO como Reservas da Biosfera, na sequência de uma candidatura apresentada pelo Governo Regional.

Segundo a secretária regional do Ambiente, Ana Paula Marques, a classificação em causa resulta das candidaturas que pretenderam demonstrar as qualidades ambientais de duas das mais pequenas ilhas do arquipélago.

“Mais uma vez os Açores provam que têm, de facto, uma qualidade excepcional no contexto nacional”, afirmou Ana Paula Marques, para quem este galardão tem a capacidade de ser “pró-activo”.

No seu entender, para além de confirmar a qualidade ambiental que estas ilhas demonstram, esta classificação vem revelar a necessidade de continuar a investir na criação de planos de gestão “para que a certificação da qualidade ambiental seja uma realidade”.

A mesma responsável disse ainda que, em termos de conservação da natureza, os Açores estão a “marcar pontos” a nível mundial, através do desenvolvimento de um “trabalho de excelência” nesta matéria.

Público

Degelo no mar árctico atinge novo recorde Setembro 6, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
add a comment

050824081334.jpg

A superfície gelada no mar do Árctico atingiu este mês um novo recorde mínimo, com apenas 4,42 milhões de quilómetros quadrados, revela o National Snow and Ice Data Center da Universidade do Colorado, em Denver. Até agora, o recorde ia para o ano de 2005, com 5,32 milhões de quilómetros quadrados.

Os cientistas dizem-se “espantados” com a perda de gelo. Só na semana passada desapareceu uma área quase duas vezes maior do que a Grã-bretanha, noticia hoje o jornal britânico “The Guardian”.

A passagem marítima Nordeste ao longo da costa russa do Árctico poderá abrir no final deste mês. Se o degelo, que acelerou a partir de 2002, continuar a este ritmo, o Árctico poderá ficar sem gelo no Verão em 2030.

“Se me tivessem perguntado há uns anos quando iria o Árctico perder todo o seu gelo, teria dito 2100 ou 2070. Mas agora penso que 2030 é uma estimativa razoável. Parece que o Árctico vai ser um espaço muito diferente ainda na nossa geração e certamente na dos nossos filhos”, comentou Mark Serreze, do National Snow and Ice Data Centre, citado pelo “The Guardian”.

Público

Nus no glaciar Agosto 20, 2007

Posted by Vasco in Ambiente, Fotografia.
1 comment so far

40a26a45de91428fb7aaf101f053c583.jpg

O conhecido fotógrafo norte-americano usou um escadote e um megafone para orientar os voluntários ambientalistas que vieram de toda a Europa para serem fotografados a 2.400 metros de altitude no glaciar Alestch, o maior dos Alpes, no sábado.

A Greenpeace pretende alertar para as consequências do aquecimento global. Spencer Tunick associou-se a esta iniciativa e as fotografias vão fazer parte de uma campanha publicitária que será lançada nas próximas semanas.

Os ambientalistas avisam que, se nada for feito, a maioria dos glaciares suíços vai desaparecer até 2080.

O glaciar que serviu de cenário a esta sessão fotográfica foi declarado património da humanidade pela UNESCO em 2001. É o maior da Europa, mas está a diminuir a uma média de 50 metros por ano.

SIC Online 

Algarve: Central de dessalinização vai servir quatro hotéis Agosto 8, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
add a comment

Quatro hotéis do Grupo Pestana situados no Algarve passarão a ser parcialmente abastecidos com água do mar a partir de Outubro, graças à construção da primeira central de dessalinização no continente português, disse à Lusa fonte do grupo hoteleiro.

Os hotéis Alvor Praia, de cinco estrelas, e as unidades de quatro estrelas Pestana Delfim, D. João II e Alvor Atlântico, todos situados junto à Praia de Alvor, foram os escolhidos para a «estreia» da central, que abastecerá 2.000 pessoas.

Todavia, Pedro Lopes, administrador do Grupo Pestana, admitiu que a central possa provir as necessidades de mais três unidades de quatro estrelas, num período de dois a três anos, depois de devidamente ampliada.

Enquanto não for inaugurada a central algarvia, a única central de remoção de sal em território português situa-se na ilha do Porto Santo, propriedade do Governo da Madeira, que começou a funcionar em 1979.

Tal como a central de Porto Santo, também a central do Alvor utilizará a tecnologia da osmose inversa, um processo de purificação da água através de uma membrana.

Naquele processo, a água salgada é forçada a passar através de uma membrana, que remove a maioria dos contaminantes da água potável e captura as partículas de sais, deixando passar a água pura.

O processo desmineraliza por completo a água salgada, tornando-a «água destilada», pelo que, para algumas aplicações – a rega, por exemplo -, tem que ser de novo mineralizada, explicou Pedro Lopes à agência Lusa.

Diário Digital

Zegna lança casaco que carrega iPods com energia solar Junho 28, 2007

Posted by Vasco in Ambiente, Ciência e Tecnologia, Moda.
add a comment

zegnasport-solar-jacket.jpg

O italiano Ermenegildo Zegna lançou, numa passagem de modelos em Florença, um casaco com componentes electrónicos, que permite carregar iPods e telemóveis com energia solar.

Desenvolvida pela alemã Interactive Wear AG e Solarc, a «Solar Jacket» conta com dois módulos que convertem a energia do sol em electricidade, sendo transportada, através de cabos, para uma bateria, que pode carregar directamente um aparelho electrónico.

O módulo solar, com 9 centímetros por 5,5, pode gerar um watt de electricidade a partir de luz solar intensa. A bateria pesa aproximadamente 100 gramas e completa a sua carga num período que varia de quatro a oito horas, carregando um iPod em quatro horas.

O marca de roupa pretende disponibilizar o casaco para o público em geral entre Março e Abril de 2008, mas ainda não divulgou o preço.

Diário Digital

Afinal o deserto não é só na margem sul Junho 17, 2007

Posted by Vasco in Ambiente, Inf. Geral e Económica.
add a comment

Portugal entre os três países mais desertificados da Europa

unccd2.jpg

Portugal é um dos três países mais desertificados da Europa segundo as últimas análises realizadas pela Agência Espacial Europeia e pela Desert Watch, tornadas públicas por ocasião da comemoração hoje do Dia Mundial da Luta Contra a Desertificação.

A análise da AEE, feita com base em imagens obtidas pelo seu sistema de satélite e que destaca ainda a desertificação em Itália e na Turquia, insere-se num projecto que está a ser desenvolvido em conjunto com a Convenção das Nações Unidas para a Luta contra a Desertificação (UNCCD).

Segundo o projecto DesertWatch da AEE, o nível de desertificação nos três países – Portugal, Itália e Turquia – é dos mais elevados da Europa, sendo crucial melhorar agora os modelos de análise, que começou a ser feita em 2004.

Link:http://www.unccd.int/

Portugal desperdiça 60% da energia consumida Junho 14, 2007

Posted by Vasco in Ambiente, Inf. Geral e Económica.
add a comment

Portugal desperdiça 60% da energia que consome, com o consumo de petróleo a atingir os 12 barris per capita no ano passado sem que o crescimento económico justifique o aumento do consumo, noticia esta quinta-feira o Diário Económico.

Segundo o jornal, a factura energética portuguesa ultrapassou os 5% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, o valor mais elevado em 11 anos. Aliás, nos últimos três anos a economia portuguesa tem vindo a reduzir a eficiência no consumo de petróleo.

Em 2006, o País gastou quase 51 euros em energia para gerar mil euros de riqueza, sublinha o Diário Económico, o valor mais alto desde 1985.

Em declarações oa jornal, o ex-secretário de Estado e professor do ISEG Ribeiro da Silva refere que uma redução de 20% no consumo energético através de uma maior eficiência geraria uma poupança anual na ordem dos 1.200 milhões de euros.

O antigo ministro da Indústria Mira Amaral aponta o sector dos transportes como um dos que apresenta dos desperdícios «mais dramáticos».

O professor do Instituto Superior Técnico Oliveira Fernandes assegura que «60% do consumo é desperdiçado».

Dinheiro Digital

Quercus alerta para perda da biodiversidade em Portugal Maio 22, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
4 comments

log-ibd-2007-big-en.jpg

Portugal será um dos países mais afectados pelas alterações climáticas em termos de perda da biodiversidade, avisou hoje a associação ambientalista Quercus, alertando para a vulnerabilidade dos ecossistemas às secas e incêndios devido à subida das temperaturas.

No Dia Internacional da Biodiversidade, que hoje se assinala, a Quercus relembrou que o planeta está a perder biodiversidade a uma taxa sem precedentes, sendo as alterações climáticas uma das maiores ameaças à diversidade da vida, juntamente com a destruição de habitats, poluição e proliferação de espécies invasoras.

«Os ecossistemas mediterrânicos, incluindo os de Portugal, estão entre os mais vulneráveis a uma subida de 2 a 5 graus centígrados, sob um efeito combinado da seca e dos fogos florestais», referem os ambientalistas num comunicado.

Igualmente alarmante para Portugal, acrescentam, é a diminuição do potencial hidroeléctrico entre 20 a 50%, no Sul da Europa, até 2070.

Na Europa, a subida do nível do mar poderá ser até 50% mais acentuada do que a média global e cerca de 20% das zonas húmidas correm o risco de desaparecer até 2080.

Diário Digital

Link: Convention on Biological Diversity

Arquitectos escolhem os dez edifícios mais “verdes” dos Estados Unidos Abril 24, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
add a comment

projectscale.jpg
Artists for Humanity EpiCenter

O Instituto norte-americano dos Arquitectos (AIA, sigla em inglês) seleccionou e anunciou hoje os dez melhores edifícios construídos nos Estados Unidos, do ponto de vista da sustentabilidade ambiental, na iniciativa “Top 10 Green Awards”.

“O que poucas pessoas pensam é que os edifícios têm o maior dos impactos nas alterações climáticas – mais do que o sector dos transportes e a indústria – porque eles consomem muita electricidade e gás natural e são abastecidos por centrais que elas próprias emitem dióxido de carbono”, comentou o porta-voz do AIA, Scott Frank.

Os vencedores deste concurso, que começou há onze anos, mostram que muitas inovações eficientes de design não representam mais um custo a adicionar à construção do edifício, especialmente se pensarmos na duração de vida do edifício, disse Frank.

O responsável notou que este ano o concurso registou 95 candidaturas, comparadas com as 54 do ano passado.

Entre os vencedores estão o Centro Artistas para a Humanidade em Boston, Massachusetts (cujo relvado é irrigado por água da chuva colhida no telhado) e o Centro internacional Heifer, Little Rock, Arkansas (onde a água usada nos lavatórios e bebedouros, bem como a água da chuva são reutilizadas nas casas-de-banho).

Público

Palco Mundo do Rock in Rio 2008 alimentado a energia solar Abril 15, 2007

Posted by Vasco in Ambiente, Música.
610 comments

rock_in_rio.jpg
O palco principal do Festival Rock in Rio 2008, que decorrerá em Lisboa e em Madrid, vai funcionar com energia solar, com a utilização de 240 painéis solares, revelou hoje a organização.

A medida insere-se na estratégia da organização para a próxima edição do festival, cujo tema central é o ambiente, sensibilizando para o problema das alterações climáticas.

O Rock in Rio 2008 decorrerá nos dias 30 e 31 de Maio, 06, 07 e 08 de Junho no Parque da Bela da Vista, em Lisboa, e a 27 e 28 de Junho, 04, 05 e 06 de Julho em Arganda del Rey, em Madrid.

Com a intenção de contribuir para a redução de emissões de carbono, a equipa do Rock in Rio vai instalar nos recintos das duas cidades um total de 240 painéis fotovoltaicos que produzirão electricidade para a montagem do palco principal.

A energia acumulada dos painéis será também utilizada durante os concertos, mas como fonte de energia secundária.

Com os painéis, que integram a própria estrutura do palco, esperam produzir 19 mil quilowatts de electricidade, o que equivale, segundo a organização, ao consumo diário de uma localidade com 2.500 habitantes, e evitar a emissão de nove toneladas de CO2.

Diário Digital

Cerca de 30% espécies animais e vegetais em risco desaparecer Abril 6, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
1 comment so far

Cerca de 20 a 30% das espécies vegetais e animais correm o risco de desaparecer se o aumento da temperatura mundial for entre 1,5 e 2,5 graus centígrados, foi hoje anunciado por peritos em Bruxelas.

O Painel Intergovernamental para a Evolução do Clima (Giec), reunido na capital belga, acrescentou que as populações pobres, mesmo em sociedades prósperas, são as mais vulneráveis às mudanças climáticas.

«Cerca de 20 a 30% das espécies vegetais e animais conhecerão um risco crescente de extinção se os aumentos da temperatura mundial passarem de 1,5 para 2,5 graus centígrados» relativamente a 1990, indica o Giec no seu relatório sobre os impactos da mudança climática.

Diário Digital

Saiba qual é o carro mais ecológico Março 25, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
4 comments

large6.jpg

Um estudo da Associação de Transporte Ambiental (ATA), de Inglaterra, chegou à conclusão que o automóvel mais ecológico no mercado é o Honda Civic Hybrid, que, como o nome diz, utiliza a tecnologia híbrida. Logo atrás surge o bem mais conhecido Opel Corsa 1.3CTDi, a Diesel.

Os utilitários, aliás, são os melhores classificados, enquanto do lado oposto surgem os super-desportivos, como o Lamborghini Diablo Roadster ou o Murcielago Roadster, da mesma marca. São bólides que garantem grandes emoções, mas que também saem bastante caros ao consumidor.

A ATA proclama-se como a primeira organização mundial de cariz neutral para a avaliação das questões relacionadas com os automóveis, tendo conseguido implementar o dia nacional sem carros.

Para este estudo estabelecem regras bem rígidas, analisando mais de 1300 modelos actualmente disponíveis no mercado e seguindo cinco regras básicas: potência (capacidade do motor), emissão de dióxido de carbono, consumo de combustível, ruído e segurança. Todas as explicações surgem neste site.

Confira os dez carros menos poluentes:
1. Honda – Civic Hybrid
2. Vauxhall (Opel) – Corsa 1.3CTDi
3. Toyota – Yaris 1.4 D-4D Manual
4. Renault – Modus 1.2 16V VVT
5. Daihatsu – Sirion M300
6. Citroen – C1 1.1
7. Toyota – Aygo 1.0 Manual
8. Peugeot – 107 Manual
9. Daihatsu – Charade Manual
10. Fiat – Panda 1.3

Confira os dez carros mais poluentes
1. Lamborghini – Diablo Roadster
2. Lamborghini – Murcielago Roadster
3. Ferrari – Supermerica
4. Ferrari – Scagliatti
5. Bentley – Azure
6. Bentley – Arnage RL
7. Aston Martin – Vanquish
8. Aston Martin – DB9 Manual
9. Bentley – Continental Flying Spur
10. Ferrari – Spider

 PortugalDiário

Alterações Climáticas: Planeta vai aquecer durante séculos Fevereiro 2, 2007

Posted by Vasco in Ambiente.
23 comments

06b.jpg

Especialistas mundiais em alterações climáticas afirmaram hoje que o aquecimento global é «inequívoco», continuará durante séculos e «muito provavelmente» tem causa humana.

O aquecimento global fará com que até 2100 o planeta aqueça entre 1,8 e 4 graus Celsius, o que fará subir o nível dos mares até 58 centímetros e multiplicar as secas e as vagas de calor.

Estas são as principais conclusões do relatório hoje apresentado em Paris pelos 500 delegados do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) da ONU, após quatro dias de intensas negociações.

Os peritos basearam as suas conclusões no conjunto das investigações científicas realizadas nos últimos seis anos para e actualizar e corrigir os dados do seu anterior relatório, de 2001.

Diário Digital

Cada pessoa gasta 154 litros de água por dia em Portugal Dezembro 13, 2006

Posted by Vasco in Ambiente.
7 comments

Cada pessoa com acesso a água da rede pública em Portugal consome, em média, pelo menos 154 litros de água por dia, revela um estudo de dois professores universitários apresentado hoje em Lisboa.

O inquérito foi realizado pelos docentes do Instituto Superior Técnico Rui Cunha Marques e João de Quinhones Levy e editado pela Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente.

Se as contas forem feitas de acordo com toda a água produzida e lançada nas redes de distribuição, o valor por pessoa dispara para 560 litros por pessoa e por dia, mas este número inclui todo o tipo de consumos e não apenas o doméstico.

Por distritos, o maior consumo per capita ocorre no Porto (730 litros habitante/dia), enquanto o mais reduzido se regista em Portalegre (310).

Se for descontado o valor das perdas, o consumo médio – dividindo a água que chega ao destino pela população abastecida – desce para 360 litros por pessoa. No total, o volume de água para consumo produzido em Portugal atingiu os 950 hectómetros cúbicos no ano passado, mas dos quais apenas 600 foram facturados, o que revela que 36% da produção não foi paga. Esta percentagem inclui as perdas e os fornecimentos gratuitos.

Diário Digital